terça-feira, maio 15, 2007

A melhor das razões

"Je viens du ciel et les étoiles entre elles ne parlent que de toi" - Francis Cabrel, Petite Marie

"Já nasceu a Clara. Tem uns fascinantes e encantadores 2400g. Sai à mãe, pois. Pedro Ferro." - Foi assim a mensagem que enviei pelo telemóvel a uma extensa lista de amigos e familiares.

Nestas ocasiões mergulhamos num emaranhado tão grande de emoções... Parece-me ter tanto a dizer... Há tanto a dizer... Mas mesmo passadas já quase 2 semanas ainda não consigo estar sóbrio o suficiente para organizar os sentimentos vividos e com eles tecer quaisquer considerações que me pareçam satisfatórias.

Nascimento de uma estrela.

À noite quando saí da maternidade e voltei para casa, vinha de carro em silêncio e notei como a Lua se mostrava redonda e brilhante. Acompanhava-me do lado direito do carro e como tinha acabado de nascer no horizonte, via-se na perfeição pelo vidro do carro. Estava cheia, sublime, no seu máximo expoente. Não sou uma pessoa religiosa, nem possuidor de qualquer fé, mas reconheço alguns momentos como místicos na minha vida... Como este! Parei o carro, onde pude, ao lado da estrada. À minha volta apenas campo iluminado pelo clarão luminoso da Lua.

Fiquei ali em silêncio durante uns minutos a deixar-me ser invadido por toda aquela beleza nocturna... Pensei no que haveria a dizer após aquele dia, mas tal como agora, ainda me é difícil alinhavar algumas palavras que componham algum sentido e que sejam claras perante a força das emoções que se apoderaram de uma pessoa neste tipo de acontecimentos.

Não sabendo o que proferir, resolvi concentrar toda a energia positiva da experiência que tive e lançá-la num grito... Um sonoro, largo e grave brado oferecido aos céus de punhos fechados e braços abertos! Uma oração explosiva, como que a festejar a saída do maior e mais cavernoso tubo de onde saí ileso!

Já tinha tentado compartilhar aqui o que se passou, o que tenho sentido e pensado, mas o que escrevi ficou tão complexo e confuso, que preferi deixar passar mais uns dias para voltar a tentar. O nascimento da Clara foi, portanto, a razão da minha ausência aqui no blog... A melhor das razões!


O tributo do puto T à mana!

14 comentários:

Cuze disse...

Já tinha dado os parabéns na altura, e volto a dar-tos pois deve ser realmente especial ser pai! Não imagino o que possas sentir, apenas que o sentes intensamente e com grande satisfação e alegria!!!

Ver este vide fez-me esboçar um enorme sorriso na cara, não só pela ternura que envolve o mesmo mas por ver o puto T com tanta alegria e ao mesmo tempo tanta inocência cantar o "Pau ao Gato" à maninha!!
Sem preço de facto.

Mais uma vez, PARABÉNS!!
e um grande abraço!!

Nuno disse...

Nice blog!

Felicidades para todos, ser pai deve ser muito cool.

stokedsurfer disse...

Não sou pai. Ainda.
Vejo o meu sobrinho (afilhado) de 3 anos com frequência, e nos cumprimentamos sempre da mesma maneira, um beijo e um “grande abraço” que me derrete a alma.
Ele pergunta-me se surfei muito e ao ver as cicatrizes na testa e no pé diz-me para ter cuidado com a prancha.

- “Porque surfas tio dani?”

Os pais têm uma enorme responsabilidade com os seus filhos, e as crianças, especialmente na primeira infância, ensinam-nos o valor do amor incondicional e das coisas simples.

Muitos parabéns a família Ferro.

ze bird disse...

espectáculo!!! parabéns e bem vindo de volta!

Luis disse...

Eish... Imagino o que sentirá a tua filha a ler isto daqui a uns anos quando já tiver o discernimento para compreender tais palavras.

A comparação com o tubaço animal de onde se sai extasiado faz me pensar se também não foi isso que sentiu a Clara quando saiu do tubaço de nove meses que fez... Deve ser por isso que berramos quando nascemos, e deve ser por isso que passamos a vida a tentar ser novamente envoltos pelo "ventre" da mãe...natureza. Afinal, não é tudo obra dela?

Grande Abraço

Luis disse...

Eish... Imagino o que sentirá a tua filha a ler isto daqui a uns anos quando já tiver o discernimento para compreender tais palavras.

A comparação com o tubaço animal de onde se sai extasiado faz me pensar se também não foi isso que sentiu a Clara quando saiu do tubaço de nove meses que fez... Deve ser por isso que berramos quando nascemos, e deve ser por isso que passamos a vida a tentar ser novamente envoltos pelo "ventre" da mãe...natureza. Afinal, não é tudo obra dela?

Grande Abraço

a_Borboleta_ disse...

Mais uma vez parabéns Pedro!
O que escreveste está simplesmente fascinante. Com as tuas palavras parece que consegui sentir a tua felicidade, pelo menos um bocadinho dessa tamanha felicidade!

Desejo tudo de bom para todos :)

Ah, e o tributo do puto T à mana está suberbo!! Dois amores!

Beijinhos

Maurio Borges disse...

Já dizia o músico carioca Jorge Benjor; "Santa CLARA clareou, e aqui quando chegar vai clarear... Pelos seus caminhos, Pelos seus caminhos, Salve Santa CLARA"...
Saúde, vida!

Máurio Borges
Além mar - Floripa-Brasil
http://maurioborges.blogspot.com

vela ao vento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vela ao vento disse...

Já tinha lido estas tuas palavras, mas hj passei por aqui e apeteceu-me.
Há coisas que não se explicam, quer dizer, eu tenho uma explicação, mas como tu dizes que não tens fé, não teria o menor sentido dizer o que poderia dizer a uma pessoa que se diga com fé ;)

Só te posso dizer uma coisa, foi dos testemunhos mais lindos que li ou ouvi de um Pai quando é alvo de um dos mais fantásticos milagres que podem acontecer na vida de um ser humano.

Um bem haja às tuas palavras ;) !

Abrasar. disse...

Parabéns aos papás babados. Também sou pai de duas maravilhosas crianças, e para já da experiência que tiro e que aconselho é a de dar muitos, mas muitos beijinhos, mimos e afectos humanos. Vale muito mais o aconchego e calor humano dos pais do que qualquer monte de bens materiais.
Quando forem mais velhinhos na minha opinião é investir neles para o desporto ao ar livre, são optimos companheiros de aventura... Eu até já arranjei uma prancha de surf pequenina, um pequeno investimento monetário a esperar um retorno de bons e felizes momentos com os petizes.
Goza e saboreia o momento de meninice dos teus petizes...
Um abraço.

Nico disse...

MUITOS parabens Pedro, abraço

elis disse...

Também eu tenho uma Clara que é a luz do luar em minha vida. também a minha Clara nasceu miúda e apressada , aos 08 meses de gestação. é hoje uma adolescente belíssima e inteligente, cheia de garra e de vontade. Caí nesta Alma Salgada por acsao e não me arrependo... Bom é tudo o que se encontra aqui. Abraços sinceros.

Pedro Ferro disse...

Obrigado, Elis, pela visita e pelos comentários simpáticos.

A Clara tem hoje 4 aninhos animados de um desembaraço, beleza e ternura que eu acho ímpares.

Muito passou entretanto, deixei de escrever aqui, comecei c uns amigos o "vagueares" a que prestámos durante uma larga temporada grande empenho e, como tudo, tb ele foi arrefecendo... talvez nos falte surf a todos, umas viagens juntos, ou mais umas "crias", para nos inspirarmos!

Abraço