sexta-feira, agosto 18, 2006

A minha primeira Surf-Trip!


Numa entrevista feita ao Tom Jobim, perguntaram-lhe como é que ele, enquanto músico, conseguia manter-se na vanguarda criando a melhor música brasileira do seu tempo… Não me lembro se os termos terão sido exactamente estes, mas o sentido era, certamente… ele respondeu que, constantemente, se tentava rodear de sangue novo, convidando inúmeros jovens músicos a tocar com ele, acrescentando com extrema humildade que era com eles que mais aprendia…

Independentemente da importância destas palavras, elas ficaram gravadas na minha memória…

Interceptando de alguma forma esta reflexão e num âmbito muito diferente, lembro-me igualmente de uma crónica apresentada na revista SurfPortugal, cujo título andaria perto de “É melhor ser novo ou velho?!”… A crónica, se não estou novamente em erro, debruçava-se sobre os pontos positivos e negativos da idade perante a prática do surf. Não tendo tido a paciência de ir procurar nos meus arquivos a revista com tal crónica, deixo aqui a impressão que interessa agora para este texto… Penso que na mesma se dizia que, se por um lado quando se é novo é mais fácil evoluir, aprender coisas novas e se tem mais pujança física, por outro, quando se é mais velho a experiência é uma vantagem para tirar melhor proveito das situações…

No Domingo último e após ter passado mais duma semana de férias e consequentemente sem ter acedido à internet, liguei o computador, o messenger abriu automaticamente e fui logo interpelado… era o Custódio, um amigo de Évora que conheci no fórum Atitude-Surf. Conhecer pessoas pela net tem sem dúvida as suas vantagens, em especial num fórum, pois são logo trocadas impressões um pouco mais profundas e reflectidas desde o primeiro momento… Isto para dizer que, apesar de apenas nos termos encontrado pessoalmente uma meia dúzia de vezes, já nos conhecemos relativamente bem e desenvolvemos muita empatia de parte a parte…

Em apenas cinco minutos tinha sido convidado por ele para uma surftrip de um par de dias à Costa Alentejana, tinha aceitado e já combinávamos como íamos, onde ficávamos e os restantes pormenores. Por muito que o desejemos, raramente nos entregamos de forma tão natural aos nossos instintos ou nos podemos dar ao luxo de quase sem ponderar tomar este tipo de decisões, mas foi precisamente isso que aconteceu… a meu ver a espontaneidade acresce a probabilidade de sucesso duma viagem e para mim este foi um óptimo prenúncio…

Depois de inúmeras surftrips por aquele trecho da Costa Portuguesa, afigurava-se me difícil experimentar sensações de novidade, de surpresa ou de descoberta… Tudo vectores directamente proporcionais à diversão, ao gozo e à satisfação que de uma viagem podem decorrer… no entanto e felizmente, não poderia estar mais enganado…

Comigo e com o Custódio foi também o Daniel e o Bruno... Do Daniel, cujo nickname é Maverick no Atitude-Surf, não conhecia muito para lá da boa disposição e simpatia que costuma apresentar no fórum, o Bruno não conhecia de todo, mas fiquei a saber ser um primo afastado do Custódio, ter 17 anos e que iria connosco para experimentar pela primeira vez a surfar… Para além de apresentarmos todos uma experiência muito diferente no que toca ao surf, também o leque de idades era muito variável… O Daniel com 21 anos já começou a surfar há uns anitos e apercebi-me que já se começa a entender com as técnicas básicas do mesmo. O Custódio com 24 anos, que há muito acompanha a cultura que envolve o surf e que desde cedo experimentou a fazê-lo, só agora, com a compra recente de uma prancha realmente adequada ao seu físico, começa a dar os primeiros passos mais à séria na sua aprendizagem… Eu, com 31, apesar do surf cheio de defeitos que apresento era o mais experiente na viagem, já com uma dúzia de anos a surfar…

Apesar das condições do mar terem estado muito longe das ideais, muito houve para além do surf e estes dois dias estiveram recheados de bons momentos e excelente entendimento… Mas o que me deu um gosto especial aos momentos vividos foi, a meu ver, uma questão fulcral… O facto dos meus companheiros de viagem se estarem a entregar aos momentos da forma como só o fazemos quando eles são para nós uma novidade… Bebi-lhes e embebi-me na forma genuína como eles viveram estes dois dias… Para mim essa é a grande vantagem da inexperiência e de ser mais novo, o facto de se conseguir estar presente inteiramente num momento, vivendo-os com sentimentos exacerbados, mesmo que não se tenha plena consciência disso…


De facto consegui voltar a reviver a primeira vez que entrei dentro de água com uma prancha de surf, que me levantei em cima dela, que acampei nas dunas sob um céu estrelado de Agosto, que fiz uma fogueira na praia e degustei com prazer absoluto os petiscos nela cozinhados, que saí à noite de pele e cabelo salgado pelo mar, inebriado pela atenção feminina, que estive na praia desde a manhã até depois do pôr-do-sol, que partilhei momentos irrepetíveis de humor… ao fim ao cabo consegui, estranhamente, voltar a fazer a minha primeira Surf-Trip!

4 comentários:

Cuze disse...

mt bommmmmm. epá, adorei a tua crónica, foste genuino e sincero nos teus sentimentos, e isso notou-se por completo. Fico feliz por ter te ter acompanhado nesta surf trip. É engraçado, mas nunca tinha realmente observado estes dois dias como sendo uma surf trip, mas depois de ler o teu texto, subitamente essa definição fez todo o sentido!!

foram de facto momentos excelentes que valeram essencialmente pelas pessoas que tornaram possivel esta surftrip, pelos sorrisos, as gargalhadas e o sentimento genuino de que a unica coisa que nos motivava ali eramos nós pps enquanto surfistas e pessoas, as ondas e os locais lindos que tivemos oportunidade de visitar!!

gd abraço
parabéns pela crónica excelente!!

maverick_surf disse...

heyas Pedro
antes de mais os meus parabéns pela crónica !
para mim foi a primeira e verdadeira surf trip , pois as outras não passar de idas a surfar !
para mim foi mt bom, não fosse, eu não estar mais em forma e as ondas maniazitas teria sido excelente !!
só um pequeno reparo a fazer , agora em Setembro vai fazer um ano que dei a minha primeira surfada no meu cantinho (foz)
para finalizar, força para o futuro deste blog , estarei atento

hug Pedro

Pedro Ferro disse...

Obrigado pelos comentários... Realmente enganei-me nas idades, tanto do Custódio como do Bruno e pelos vistos também no tempo de surf do Mav... O Custódio tem 23 anos, n sei porque raio é que lhe pus mais um em cima, mas quanto ao Bruno sei exactamente porquê, lol, é que quando se apresentou a uma das raparigas que conhecemos em Porto Covo e que tinha 19 anos, ele não quis dar parte fraca e disse que tinha 17 qdo só tem 16, LOLOL... estiveste lá puto...

Anónimo disse...

ola...mto bom texto....encontrei o texto porque estou a organizar tbm uma surf trip...lol...bjinhs ana k